segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Aflição


E a chuva permanece caindo inconstante, quando bem quer, quando bem entende. O dia se passou assim sem que nada interferisse. As gotas pareciam trazer tinta em sua composição, pois tingiram o mundo de preto e branco, apenas quando ela abria o livro sentia as cores fluírem em direção à sua face, era o único momento em que se livrava das dores e dos desesperos, esquecia dos problemas, das ausências e adentrava um mundo onde ao mesmo tempo que observava os acontecimentos sozinha sentia-se aquecida pela presença das personagens.
Que desamparo é esse que lhe assombra e a sufoca como uma corda amarrada ao pescoço? Por quanto tempo terá que sentir as sombras de seus medos se alastrando e envolvendo-na em um manto frio de escuridão? Será capaz de sobreviver à mais uma noite cheia de incertezas e temores com relação ao amanhã? Poderá ter o privilégio de ser capaz de ver um novo raiar do dia?

Imagem: endleeess.blogspot.com

Um comentário:

Rosangela disse...

Que dia triste é esse têm um bolo de chocolate na cozinha para alegrar a sua tarde..rsrsrrs
bjs
mamy

Quem sou eu

Minha foto
A garota que não tinha nada pra fazer continua observando o mundo tentando aprender a amadurecer.